21.10.08

glória

no começo foi vertigem do desconhecido
de pedestres entupidos de calçadas
eu era mais uma, olhos atentos
ao descompasso dos meus
dos seus passos

agora, trafego outros olhos, lentes escuras
não tão assustadas assim
furando a multidão íntima ínfimas memórias
identidades secretas perpetuam (como a minha)
vertigem do conhecido: caminhar já é fácil
difícil é se acostumar

Um comentário:

Miguel Estalo disse...

gostei. bem reflexivo e é possível acompanhar o movimento da poesia.